Casa sustentável: Dicas para economizar água e energia


Economizar água e energia elétrica no dia a dia deve ser um hábito de todo mundo, não apenas em tempos de crise hídrica ou para reduzir o orçamento doméstico, mas principalmente para evitar o desperdício e contribuir para um planeta mais sustentável.

Há tempos os arquitetos vêm pensando e criando soluções para deixar as casas mais inteligentes e econômicas, por isso é possível encontrar no mercado desde sistemas mais simples (piso drenante, aquecimento solar, descarga com dois fluxos, etc.), até os mais complexos (que envolvem encanamentos e fiações).

Porém, antes de pesar só no bolso e investir apenas em sistemas simples, é preciso levar em consideração a localização, o tamanho da residência e a disposição dos espaços. Em muitos casos, compensa inicialmente ter um investimento maior em soluções complexas para garantir mais economia de luz e água no futuro. O ideal é procurar um arquiteto de confiança que possa analisar o seu imóvel e avaliar as melhores opções.

Independente do tamanho ou estilo do imóvel, existem algumas dicas simples de especialistas que ajudam a diminuir o consumo de água e luz para ter uma casa mais sustentável. Confira:

 

Economizando água

1- Verifique se há vazamentos na residência e, se for necessário, peça ajuda a um encanador para que essa vistoria seja minuciosa. Identificando vazamentos, faça os devidos reparos (podem parecer caros no primeiro momento, mas pense na economia que terá ao longo do tempo).

2- Instale arejadores de água nas torneiras, pois eles misturam ar à água, dando a sensação de maior volume e pressão, além de economizar até 50% de água. Os arejadores têm um custo baixo e são adaptáveis na maioria dos modelos de torneiras.

3- Uma outra boa opção é a torneira com sensor, já que o tempo de funcionamento é limitado e não corre o risco de esquecê-la aberta.

4-Dê preferência a vasos sanitários com descargas com acionamento de dois tempos (conhecido como Dual Flush, que libera diferentes quantidades de água). Elas podem reduzir de 50% a 75% do consumo de água a cada acionamento.

5- O controlador de vazão pode ser acoplado em vários modelos de chuveiro, proporcionando economia sem perder a qualidade do banho.

6- Se você está em fase de reforma ou construção, existe um sistema de reaproveitamento da água da chuva, da descarga e da máquina de lavar roupa para limpar a área externa ou regar o jardim, por exemplo. Converse com o seu arquiteto.

7- O piso drenante na área externa é uma opção ecologicamente correta,  pois drena a água pluvial e evita poças e enchentes.

8- Colocar uma válvula bloqueadora de ar no hidrômetro é uma solução simples para que o ar não seja medido no lugar de água. O bolso agradece! Atenção: Consulte os modelos permitidos pela sua concessionária de água.

Economizando energia elétrica

1- Evite acender lâmpadas durante o dia.  Abra cortinas e janelas e aproveite a luz natural para iluminar e arejar os cômodos. Essa simples medida pode reduzir até 10% da conta de energia elétrica. Lembre-se que o ar condicionado é um grande vilão no consumo de energia.

2- Uma alternativa para diminuir os custos com iluminação e ventilação artificial, é a instalação de brises na fachada, janelas ou em pontos estratégicos do imóvel, que permitem o controle da passagem da iluminação e do calor dentro do ambiente (além de ser um charme!).

Brise-soleil vem do francês pode ser traduzido de forma literal como quebra-sol.

Fonte: Casa.Abril e Encantada Home

3- As clarabóias ajudam a reduzir o consumo de energia com iluminação artificial, além de deixar os ambientes mais aconchegantes.

4- Pinte as paredes internas e os tetos da casa com cores claras. Elas refletem e espalham a luz para todo o ambiente.

5- Troque as lâmpadas incandescentes por fluorescentes. Estas duram mais e utilizam menor quantidade de energia. Não precisa trocar tudo de uma vez, comece pelos ambientes em que utiliza mais luz no dia a dia.

6- Sensores de presença podem ser uma boa opção em garagens, corredores, lavabos ou demais locais com pouca circulação de pessoas, mas que demandam controle de iluminação. Eles costumam ficar ligados 30% do tempo, comparado às lâmpadas sem o dispositivo.

7- Coloque interruptores em pontos estratégicos da casa (e não simplesmente espalhados) para evitar que as luzes fiquem acesas à toa.

8- Painéis solares transformam a energia do sol em calor para esquentar a água do chuveiro, que é responsável por  20 a 30% da energia de uma casa.

9-Se for possível, invista em um telhado verde! Ele ajuda a reduzir o consumo de energia, pois reduz a temperatura no ambiente interno, diminuindo a necessidade de refrigeração.

 

Fontes: Uol, Karla Cunha, Gazeta do Povo, E morar, Casa e Imóveis, Delas.Ig